Sexta-feira, Março 1, 2024
Mais

    Artigos Recentes

    Previna e combata a Leishmaniose Canina

    Afeta animais de estimação e seres humanos e é endémica em Portugal Continental: a Leishmaniose Canina é uma doença transmitida pelos flebótomos, que deve ser prevenida e combatida. Tem um maior risco de transmissão na primavera e no verão, durante o nascer e o pôr-do-sol, períodos em que os flebótomos se encontram mais ativos. Se não for tratada pode ser fatal.

    a leishmaniose afeta, entre outros animais, os cães e é endémica em Portugal. Se não for tratada pode ser fatal.

    A Leishmaniose é uma doença crónica, causada pelo parasita Leishmania, que pode afetar, entre outros, os cães. Uma picada de um inseto é, geralmente, responsável pela transmissão deste parasita – o flebótomo – semelhante aos mosquitos, mas de menor dimensão. Alojando-se no corpo do hospedeiro depois da picada, o parasita ataca os diferentes órgãos.

    Previna e combata a Leishmaniose Canina

    Os sintomas da Leishmaniose Canina variam, podendo afetar qualquer órgão ou tecido, sendo os sintomas mais frequentes as lesões cutâneas. A falta de pelo em torno dos olhos, descamação da pele, crescimento excessivo das unhas, lesões oculares e hemorragias nasais também ajudam a verificar.
    Em Portugal, estima-se que 6 em cada 100 cães estão infetados (6%), sendo por isso a Leishmaniose Canina uma doença endémica em terras lusas.
    O diagnóstico desta doença efetua-se por análises ao sangue, detetando anticorpos contra o parasita Leishmania, ou através da deteção direta deste parasita e do seu respetivo ADN, no seu cão.

    a prevenção é sempre o melhor remédio. informe-se com o seu médico veterinário acerca das precauções a tomar. MANTENHA SEMPRE A DESPARASITAÇÃO DO SEU CÃO EM DIA.

    A prevenção é sempre o melhor remédio, no que concerne à Leishmaniose Canina. É uma doença dolorosa e que pode ser fatal.
    O tratamento, muito complexo, varia consoante o estado de saúde do cão. Normalmente, é feito administrando medicamentos que eliminam o parasita e/ou impedem o desenvolvimento deste.
    As raças com maior risco de contrair esta doença são Pastor Alemão, Boxer, Doberman e Cocker Spaniel. Se uma destas raças é a do seu cão, informe-se com o seu médico veterinário acerca das precauções a tomar contra a Leishmaniose.

    Assim, a prevenção da Leishmaniose nos cães consiste em evitar a picada dos flebótomos através da aplicação de antiparasitários específicos. Estes repelentes, tal como o nome indica, têm como finalidade repelir estes insetos, o que reduz o risco de infeção.
    Entre Abril e Maio, durante o nascer e o pôr-do-sol, altura em que o risco de transmissão é maior, deve limitar o acesso do seu cão à rua, ou, no caso dos cães que se encontram permanentemente no exterior, aplicar redes mosquiteiras na box.
    Por fim, mantenha a desparasitação do seu cão em dia e proteja-o dos flebótomos e da Leishmaniose.

    Coloque aqui o seu comentário

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Latest Posts

    spot_imgspot_img
    spot_imgspot_img

    Assine a nossa newsletter

    para ser atualizado com todas as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.